Olá atletas Manguetown, tudo certinho?

Hoje vamos traduzir(tradução livre) uma postagem do Blog da Crossfit Invictus, que vai nos ajudar a lidarmos melhor com a “maldita” Assault Bike!

No texto, a Coach da Invictus Nichole Kribs entrevista o também Coach de Crossfit e agora preparador físico de Ciclistas Jared Enderton.

Vamos ao texto!

“Ah, A Assault Bike.

Muitos de vocês amam odiá-la pelo “pump” insano que ela te dá após 15 segundos de pedaladas, pelo impulso mental que você deve ter para continuar em cima dela e não se jogar no chão, ou pela sua frequência cardíaca está pipocando mesmo só estando em cima dela por 8 segundos, isso para citar apenas alguns motivos, mas estas também são algumas das razões pelas quais algumas pessoas, eu inclusa, adoram a Assault Bike!

 A capacidade de um equipamento ter de testar tantas coisas (de testes físicos a testes mentais) é algo incomparável no mundo do Fitness.

Muitos atletas simplesmente pisam na bicicleta, fecham os olhos e rezam para que eles alcancem o tempo desejado ou as calorias necessárias para o treino sem se aniquilar totalmente.

No entanto, com essa mentalidade, muitas vezes vejo uma falta de técnica quando os atletas entram na bicicleta.

Em vez de serem precisos sobre as configurações do assento, colocação do pé e intensidade, eles simplesmente seguem em frente e pedalam.

Queremos que essa mentalidade mude, fornecendo-lhe algumas dicas sobre como os profissionais lidam com a Assault Bike.

Felizmente para nós, conseguimos entrevistar Jared Enderton(Coach de Crossfit), que se tornou recentemente o preparador físico da Seleção Americana de “Sprint Cycling”.

Os atletas de Sprint Cycling  são muito potentes e costumam trabalhar forte em curtas durações. Eles analisaram como os atletas de CrossFit pedalavam e depois voltaram para Jared com algumas idéias.

Entrevista:

Nichole: O que seus ciclistas inicialmente disseram sobre a sua forma de abordar a Assault Bike?

Jared: Eles falaram “Oh meu Deus, o que você está fazendo?”
Eles disseram que eu estava usando meus braços demais; Que esse provavelmente é o maior erro. Eles enfatizaram que são as pernas que fazem a Bike girar, então não tente mexer significativamente seus braços. Eles inclusive disseram que usar os braços demais faria o atleta falhar mais cedo. Por que seus braços apenas te cansam sistematicamente de maneira mais rápida que as pernas.

Nichole: Interessante! Você realmente vê muitos atletas usando seus braços para mover a bicicleta, mas parece que essa não é a maneira mais eficiente.

Jared: Sim, eles disseram que você realmente precisa de menos movimento com a parte superior do corpo. A parte superior do corpo é apenas para controlar toda a potência que a parte inferior do corpo gera, concentrando toda a movimentação nas pernas.

Nichole: E como você faz isso?

Jared: Bem, uma coisa importante é não deixar os joelhos muito altos. É muito comum ver as pessoas fazerem isso no topo da rotação, mas isso não permite que você aplique força diretamente na bicicleta. Em vez disso, tente manter o joelho alinhado com o pé, não permitindo que os joelhos subam demais ou balancem demais.

Balançar demais significa que você precisará usar muitos os braços, portanto, estará agitando demais os joelhos e desperdiçando a força das pernas.

 Nichole: Isso faz o total sentido! Agora, como você poderia ajustar o assento para uma pedalada ideal?

Jared: Bem, uma coisa importante na medida para o ajuste do assento é garantir que a bola do pé(parte da frente da sola do pé logo após os dedos) esteja no pedal, e não o calcanhar no pedal. Eu vejo que a maioria das pessoas tem todo o pé no pedal, mas meus ciclistas me encorajaram a ter apenas a bola do pé no pedal. A partir daí, ao colocar o seu assento na posição certa, a bola do seu pé será a única coisa no pedal e sua perna não deve estender por completo na parte debaixo da pedalada. Você pode levar um tempo para se acostumar com essa configuração de assento, porque às vezes você sente que está tendo uma amplitude pequena por pedalada, mas esta configuração definitivamente ajuda.
Isso ajuda a impedir que você eleve o joelho demais no topo do movimento e ajuda a extrair a maior força das suas pernas no final do movimento.

Nichole: E a posição do assento(em relação a ficar mais para frente ou mais para trás)?

Jared: Isso é interessante porque meus ciclistas disseram que é totalmente dependente do atleta. Todos eles pedalam de forma diferente por isso é realmente para cada pessoa e seu tipo de corpo. Colocar um assento ainda mais na parte superior(mais para frente) do pedal significa que você vai usar mais quadríceps e colocar o assento mais atrás do pedal significa que você será mais conduzido pela sua cadeia posterior. O importante é testar e descobrir o que faz mais sentido para você. Faça alguns testes de tempo com diferentes posições de assento e depois, usando os resultados de suas trilhas de tempo, escolha um ajuste de assento com base nos resultados do seu teste. 

Nichole: E quanto a posição da cabeça? 

Jared: Então, você não vai querer deixar a cabeça abaixada enquanto você está olhando para o monitor. Tente olhar para frente para que você possa respirar. Mantenha a posição de cabeça o mais neutra possível e apenas olhe para baixo no monitor com os olhos para que você não esteja fechando sua via aérea. Pessoalmente, tenho experimentado isso cada vez mais e isso me ajudou a ficar muito mais tranquilo na Bike. A chave é apenas continuar a tentar diferentes ajustes de assento e fazer um monte de testes para ajudar a descobrir o que funciona melhor para você. 

Nichole: Você ajudou muito Jared! Muito obrigado por compartilhar o que aprendeu com seus ciclistas!” 

Infelizmente não tem segredinho e nem fórmula mágica, todos sofrem com a Air Bike hahahaha

Espero que tenham curtido o texto! Se quiser acessá-lo na íntegra segue o link

http://www.crossfitinvictus.com/blog/how-to-assault-bike-like-the-pros/

Um abraço a todos e Bons Treinos!

Facebook Comments